Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Agenda Telefônica

Hora Certa
Redes Sociais


Brasil

Publicada em 11/09/17 as 22:51h - 2699 visualizações
Santander sob boicote e retaliação do povo
Agências estão sendo pichadas

GuiaLP


 (Foto: GuiaLP)
Agências do banco Santander em diversos municípios brasileiros sofreram pichações
como forma de protesto em razão do lançamento e patrocínio da "exposição de arte"
em Porto Alegre onde as obras fazem apologia aberta a abusos contra crianças e
animais.
O protesto contra a instituição bancária poderá ir mais longe. Correntista criaram uma
campanha e um abaixo-assinado virtual para motivar outras pessoas a encerrarem
suas contas e movimentações no banco em razão da atitude de apoiar manifestações
contra a fé cristã.

Agencias do SANTANDER amanheceram pichadas depois que o BANCO apoiou exposição "artística" que exaltou atos de pedofilia e sexo com animais. Grupo LGBT pretende se manifestar em apoio aos "artistas" nessa terça-feira.

A exposição "Queermuseu - Cartografias da Diferença na Arte Brasileira" foi cancelada ontem após diversas manifestações nas redes sociais, sendo o MBL (MOVIMENTO BRASIL LIVRE) apontado como um dos principais grupos que articulou os protestos - taxados como censura por diversos internautas.

A mostra, que acontecia no Santander Cultural em Porto Alegre, foi inaugurada em 15 de agosto e reunia 270 trabalhos de 85 artistas, de acordo com o jornal local Zero Hora.

As obras visavam abordar a "diversidade de expressão de gênero" e questionar "o caráter patricarcal e heteronormativo das coleções de arte", segundo a publicação, que também fez um vídeo mostrando alguns dos itens expostos:

"Algumas peças apresentadas na mostra revelam imagens que podem provocar um sentimento contrário daquilo que discutem. Porém, foram criadas justamente para nos fazer refletir sobre os desafios que devemos enfrentar em relação à questões de gênero, diversidade, violência entre outros", afirmou o Santander Cultural em suas redes sociais no último dia 8.

Esta não foi a leitura de muitos internautas, especialmente os seguidores do Movimento Brasil Livre, que se posicionou contra a exposição.

"O Santander cancelou uma amostra de 'arte' com material que contém pedofilia e zoofilia direcionado a publico escolar após pressão nas redes do MBL e de outros grupos de direita", escreveu o grupo em sua página no Facebook.

Com a ajuda da campanha do MBL e da repercussão cada vez maior nas redes sociais, o Santander decidiu recuar e, no domingo, anunciou o cancelamento da exposição.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

GuiaLP - Rua Piedade, 891 - Centro - Lençóis Paulista - SP - CEP; 18.682-045 - Contato 14.99646-3168 - E-mail: atitude@folha.com.br
Copyright (c) 2017 - GuiaLP - Todos os direitos reservados